Tratamento de Tumores Fetais

Teratoma sacrococcígeo e tumor gigante de pescoço
Em geral, são tumores benignos que aparecem entre as nádegas ou na região do pescoço do feto. Na maioria das vezes, a cirurgia para retirá-los ocorre apenas depois do nascimento. Em algumas situações, eles apresentam um crescimento muito rápido, chegando a atingir o mesmo peso do feto. Nesse caso, pode acontecer uma sobrecarga do coração do pequeno, que passa a bombear sangue para si e para o tumor. A cirurgia fetal endoscópica, por meio da utilização do laser, pode coagular os vasos tumorais, reduzindo sua velocidade de crescimento e, assim, poupa o coração.

Corangioma placentário
Na maioria das vezes, trata-se de um tumor benigno que surge na placenta. É como se ele travasse uma disputa com o feto pelo suprimento sanguíneo. Em algumas situações, o tumor apresenta um crescimento acelerado. Isso pode ocasionar um acúmulo de líquidos no feto (edema generalizado) devido à sobrecarga do seu coração, que passa a bombear sangue para si e para o corangioma. A fetoscopia com laser pode coagular os vasos que o alimentam, impedindo seu desenvolvimento.

Desenvolvido por: Contagio Comunicação
Open chat